Índice de frequência e ocorrência de substantivos em impresso do século xvi: formações imaginárias

Rejane CENTURION

Resumo


Empreendemos um estudo do léxico, tomando os capítulos referentes aos nativos, na Historia da prouincia Sãcta Cruz a que vulgarmete chamamos Brasil, de Pero de Magalhães de Gândavo, publicada em 1576. Utilizando o programa de estatística textual “Léxico 3”, levantamos as palavras no corpus e elaboramos um Índice de Frequência e Ocorrência dos substantivos presentes, o qual mostrou a contribuição que dados quantitativos pode oferecer junto à compreensão de fatos da língua, levando-nos a apresentar algumas considerações sobre seu conteúdo. Entre elas, mostramos que os itens com frequência altíssima e alta representam a imagem que o enunciador faz do seu objeto, mobilizando o conceito de formações imaginárias, e estabelecendo, assim, a partir dessa etapa da pesquisa, uma relação entre os estudos filológicos e os discursivos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.